2 de agosto de 2011

Oração - ação = or (?)

Vivemos pedindo mil coisas para Deus através de orações e súplicas, todos os dias, a todo instante. Muitos oram com uma certa frequência, outros fazem isso raramente ou nunca, e terceiros oram até de forma exagerada. Mas, nesses três casos, existe a possibilidade da oração não ser respondida.

Orar e pedir não é nenhum problema, até porque a oração nos aproxima de Deus, e "tudo o que pedirdes em oração, crendo, recebereis" (Mateus 21:22). O problema é quando a oração se torna algo estritamente religioso para você. Isso é, quando você a faz não para manter contato com Deus de todo o coração, mas sim por questão de costume, repetindo sempre as mesmas palavras (que, a essa altura, não tem valor algum, nem exprimem o que você realmente quer dizer).

Mas, então... Como devemos orar?
O próprio Senhor Jesus nos aconselha a respeito disso:

"[...] quando orardes, entra em teu aposento e, fechada a porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai que vê em secreto te recompensará em público. E quando estiveres orando, não fales sem medida [...] porque vosso Pai sabe de que tendes necessidade, antes que vós peçais a Ele." (Mateus 6: 6-8)

Procure sempre seguir essas instruções dadas por Jesus. Primeiro, procure um lugar tranquilo e sossegado onde você possa entrar na presença de Deus sem ser interrompido: o seu quarto, por exemplo. Mas se você divide o quarto com alguém ou se seus familiares entram lá com certa frequência, o melhor lugar para você orar é o banheiro. Sim, é isso mesmo. O banheiro é o único lugar onde ninguém pode incomodá-lo. Logo, é o lugar perfeito para você ficar a vontade com Deus. E, de acordo com a orientação bíblica, não fale sem medida. Não há nenhuma necessidade de você usar muitas palavras ou de ficar sempre repetindo a mesma coisa, porque antes que a palavra chegue à nossa boca, Deus sabe exatamente tudo o que iremos falar. Além disso, Ele sabe do que precisamos. Então, seja sábio(a). Procure um lugar propício para orar e fale apenas o necessário.

Bom, mas muitas pessoas já fazem tudo o que foi aconselhado acima, e, ainda assim, nem sempre tem suas orações respondidas. Mas isso acontece porque a oração feita não foi acompanhada de uma atitude. Toda oração requer uma ação, para que ela seja ouvida. Por isso digo que oração - ação = or, ou seja, "or" não possui nenhum sentido, assim como também a oração que não é acompanhada por uma ação não faz nenhum sentido para Deus. Essa é a razão pela qual muitas orações ficam sem resposta.

Mas como é isso na prática?
Te darei um exemplo simples. Se você ora a Deus "Ah, Deus, por favor, me faça passar de ano na escola!", mas se não estuda ou se esforça para isso, não há nenhuma possibilidade de Deus respondê-lo(a), amigo(a). Tudo o que Deus faz é em comunhão conosco. Nossa parte corresponde a 50%, enquanto os outros 50% correspondem à parte Dele. Logo, se você não cumpre seus 50%, Deus também não cumprirá os Dele. É necessário que façamos nossa parte primeiro, porque depois, Deus é responsável pelo resto. Temos que ser cooperadores das bênçãos que pedimos, já que Deus retribui a cada um conforme suas obras, e como também está escrito: "Se alguém não quer trabalhar, também não coma." (1 Tessalonicenses 3:10). Concluindo: Se alguém não fizer sua parte, também não terá nenhum resultado.

Será que é por isso que suas últimas orações não foram atendidas? O que você tem pedido a Deus, mas não tem feito nenhum esforço para alcançar? Qual é a sua parte, que você ainda não fez? Por que você pede mudança, sem se mudar primeiro? Por que você pede uma bênção, sem ser antes a própria bênção?

Você não pode jogar a sua responsabilidade nas costas de Deus.

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.