15 de fevereiro de 2013

O Traje Nupcial

No livro de Mateus, capítulo 22, do versículo 1 ao 14, o Senhor Jesus contou uma parábola não apenas interessante, mas muito reveladora, por sinal. Li a passagem ontem a noite - é uma daquelas que temos que ler muito mais de uma vez, analisar cada palavra para pegar o espírito e transferir para o nosso dia de hoje (é claro que temos que meditar cuidadosamente em todas as passagens bíblicas, mas às vezes nos contentamos com o que já nos foi explicado sobre algum capítulo e deixamos de dar a oportunidade para o Espírito Santo nos ensinar coisas novas).

A passagem em questão fala sobre o banquete das bodas. Vou tirar trechos da passagem e colocá-las abaixo em ordem, de forma resumida e na parte que mais interessa, para ser mais objetiva:

"O Reino dos céus é semelhante a um rei (Deus) que preparou um banquete de bodas para seu filho (Jesus). [...] Depois, disse a seus servos: O banquete está pronto [...] Ide, pois, para as encruzilhadas dos caminhos, e convidai para as bodas a quantos encontrardes. E, saindo os servos pelos caminhos, convidaram todos os que encontraram, tanto maus como bons; e a sala do banquete ficou cheia de convidados. E, ao entrar o rei para ver os convidados, viu ali um homem que não estava vestido com traje nupcial, e disse-lhe: Amigo, como entraste aqui sem estar vestido com traje nupcial? Mas ele emudeceu. Então, o rei disse aos serventes: Amarrai-o, de pés e mãos, e lançai-o para fora, nas trevas, ali haverá choro e ranger de dentes. "
Mateus 22:1-14

O que mais chama a atenção na passagem é que o rei chamou tanto pessoas boas quanto pessoas más. E, com a sala do banquete cheia de toda sorte de pessoas, indivíduos de todas as índoles, culturas, línguas, nações, etc, o rei lançou para fora um convidado que não estava vestido com  traje nupcial (roupa usada em festas e comemorações).

É aí que muitos diriam: "Oh, mais que absurdo!!! Ao invés de o rei expulsar as pessoas más e pecadoras, ele expulsou uma que apenas não estava vestindo a roupa adequada!". Mas essas pessoas se esquecem que Deus não vê como o homem vê, além de não saberem o real significado desse traje nupcial.

Deus chama a todos os homens da Terra para participarem das bodas de Seu filho Jesus. Essas bodas significam a salvação, a vida abundante, a graça divina, a purificação dos pecados, o perdão, a vida nova, o novo coração, as bênçãos de Deus, etc; ou seja, tudo aquilo que o Senhor Jesus tem para nos dar. E onde seria a sala do banquete? Na igreja, é claro! Deus convida a todos a irem até sua casa para ouvirem Sua Palavra e se converterem a Jesus - independentemente da religião, da cultura, do que tem feito ou deixado de fazer. Não para que essas pessoas permaneçam as mesmas, mas para que o Espírito Santo faça a obra na vida delas para que haja uma mudança real e verdadeira. Logo, Ele chama tanto bons quanto maus - e todos estes tem livre acesso à sua presença - para que os bons se tornem melhores, e os maus se transformem em pessoas de Deus. Que coisa maravilhosa!

Deus aceita as pessoas como elas são e estão, mas a única condição para participar das bodas é estar vestido do traje nupcial.

E, finalmente, o que seria esse tal traje nupcial?
O traje nupcial significa reverência, respeito. As pessoas que estão nas bodas e vestidas com o traje nupcial estão no mesmo espírito, ou seja, espírito de alegria, de graça, de louvor e gratidão ao Rei que as convidou. Por outro lado, os que vão até as bodas sem o traje nupcial (de qualquer maneira), não são dignos de estarem lá, ainda que sejam pessoas "boas". Essas vão às bodas, mas  não tem temor para com o Rei que, com sua infinita graça e misericórdia, as chamou. Elas não fazem caso, nem se preocupam em se preparar ou em dar o seu melhor ao Rei.

Muitos são os que vão até a casa e a presença de Deus mas não fazem caso. Pensam que estão em qualquer lugar, para servir a um deus qualquer, da maneira que melhor acharem. Essas pessoas não adotam o modelo de vida que Jesus nos ensina a ter, pois pensam que não é preciso, que podem vir como estão e continuarem como estão. Não querem sacrificar suas vidas, enquanto até aqueles que são "maus" abrem seus corações e estão dispostos a sacrificar. Deus ainda dá chance para quem está sem o traje nupcial, conforme está escrito:

"E disse-lhe: Amigo, como entraste aqui sem estar vestido com traje nupcial? Mas ele emudeceu."
Mateus 22:12

O Rei deu a chance a esse indivíduo, mas ele não quis aproveitar! Veja que ele nem se importou em dar satisfações ao Rei, mas emudeceu, ignorando a voz do Rei. Nesse momento, ele poderia se arrepender, ir vestir seu traje nupcial e voltar para as bodas, mas ele não quis. Antes, nem deu atenção ao que o Rei falou, nem se sentiu envergonhado pela situação, mas persistiu em querer participar das bodas sem o traje nupcial. Aí, não deu outra:

"Então, o rei disse aos serventes: Amarrai-o, de pés e mãos, e lançai-o para fora, nas trevas, ali haverá choro e ranger de dentes. "
Mateus 22:15

Então, meus amigos, vamos de encontro ao nosso Deus com as vestes nupciais, demonstrando que levamos Deus a sério, que queremos compromisso com Ele, que temos temor e que queremos oferecer o nosso melhor ao Senhor Jesus. Todos são convidados a ir, mas nem todos permanecem, porque dignos NÃO são os bonzinhos, dignos são todos aqueles que reconhecem Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas.

E quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.