18 de setembro de 2014

12º Capítulo: Crer não é suficiente

muitos dos governantes creram nele, mas por causa dos fariseus não confessavam, para não serem expulsos da sinagoga, porque amavam mais a glória dos homens que a glória de Deus.
João 12:42-43

Aqui vemos claramente que crer não é suficiente.

A nossa crença deve estar associada a atitudes que a honrem. Caso contrário, não haverá nenhuma diferença entre o crer e o não crer.

A maioria das pessoas diz crer em Deus, em Jesus. Mas amam a mentira, a imoralidade, o engano e o comodismo. Amam tanto que nem mesmo as palavras de Quem elas “creem” conseguem interferir em suas decisões.

Infelizmente, esse é o tipo de fé que a maioria das pessoas tem. "Creem" em Deus mas não fazem nada a respeito. Enganam a si mesmas pensando que o fato de Deus existir e ter enviado Jesus para nos conceder a salvação não implica em nada em suas vidas, decisões, comportamento e atitudes.

Ora, se Deus é Quem é, e faz o que faz, certamente precisamos ser ou fazer algo para nos encaixarmos em Seu Plano, para não sofrermos as consequências de atitudes que O desagradam e nos separam d'Ele.

Quem realmente crê em Jesus, crê em Suas Palavras. Ou seja, segue os conselhos dados por Ele, obedece Seus mandamentos, aprende Suas lições. Faz o que Ele fez e disse para fazermos. Isso significa considerar a opinião e os conceitos de Deus na hora de fazermos nossas escolhas em relação a absolutamente tudo em nossa vida.

Você confessa que crê em Deus quando obedece a Sua Palavra, de modo que todos ao seu redor percebem isso sem você precisar dizer uma palavra sequer.
Qual é o seu tipo de crença? Aquela que te faz permanecer sempre o mesmo ou molda toda a sua vida?

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.