3 de março de 2015

Cristão Incompetente

"Os cristãos que mais trabalharam por este mundo eram exatamente os que mais pensavam no outro mundo. Todos deixaram sua marca sobre a terra precisamente porque suas mentes estavam ocupadas com o Paraíso. Foi quando os cristãos deixaram de pensar no outro mundo que se tornaram tão incompetentes neste aqui."

- "Cristianismo Puro e Simples",
 C. S. Lewis

Infelizmente, muitos cristãos não têm tido a preocupação de deixar sua marca neste mundo. Nascem, vivem por muitos anos e morrem, e é como se nunca tivessem existido. Não houve nenhuma diferença entre a época que viveram sobre a terra e a época que não estavam aqui. Muitos nomeiam o fato como "humildade", ou usam a desculpa esfarrapada de que "não precisam aparecer para homens, e sim para Deus". Mas, não apenas C.S. Lewis, mas também a própria palavra de Deus condena esse tipo de atitude, e nos instrui a fazermos a diferença neste mundo.

"Vóis sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus."
 Mateus 5:13-16

Há uma enorme diferença entre uma comida com sal e uma sem sal. Assim também deve haver diferença entre um ambiente com nossa presença e sem a nossa presença, entre a época que existimos e a época que não existimos. O próprio Senhor Jesus afirma que, se não houver essa diferença, para mais nada prestamos. 

Deus quer que nossa luz brilhe diante dos homens e que eles vejam isso justamente para que o nome de Jesus seja glorificado, e a alma dessas pessoas sejam salvas através do nosso testemunho. Isso é pensar na eternidade, no Paraíso, na salvação. Quem se esconde, na verdade, não está pensando no plano de Deus, mas está pensando em si mesmo - naquilo que lhe é mais cômodo.

Quem é você? Mais um em uma sala de aula, em uma empresa, dentro de sua própria casa? Será que as pessoas sentem sua falta? O que você acrescenta nos lugares onde passa? Será que você é lembrado? E como é lembrado?

Se esforçar para ser o melhor em tudo não é orgulho, é visão. Buscar fazer a diferença não é buscar a própria glória, mas é buscar a glória de Deus. Trabalhar para alcançar as coisas neste mundo - casamento, saúde, prosperidade, sucesso - não é avareza nem egoísmo, mas é competência cristã, pois essas coisas culminam na salvação do próprio cristão e das pessoas ao seu redor.

Não seja apenas um cristão. Seja o cristão competente.

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.