21 de abril de 2015

Não é questão de coragem...


Pessoas que fazem o que normalmente as outras não fariam são consideradas corajosas. São admiradas por agirem e reagirem de forma diferente das demais, por andarem na contra-mão da maioria sem demonstrar dificuldades. Mas não é a coragem em si que as leva a agir dessa maneira.

Não é questão de coragem. É questão de visão.

Essas pessoas fazem o que as outras não fazem porque elas enxergam o que as outras não enxergam. Quando se consegue visualizar algo extraordinário diante de você, não é difícil decidir ir em direção a esse algo. Muito pelo contrário, a atitude se torna tão natural que nem é preciso coragem para tomá-la. Mas quando você não consegue visualizar o quão grandiosa é uma oportunidade, você não tem motivos para aproveitá-la - não tem a capacidade sequer para identificá-la. Logo, deixa-a passar.

Se alguém não consegue ir adiante em determinada situação ou aceitar algum desafio, não é por falta de coragem, mas é por falta de visão. 

Muitos são os que lamentam não ter coragem para fazer o que sabem que tem que fazer, e ficam aguardando sentados pelo dia em que a coragem os atingirá como um raio - que belo "chá de cadeira"! Na realidade, essas pessoas só não agiram porque ainda não enxergaram o quanto aquilo que precisam fazer é necessário, importante, fundamental ou decisivo. A falta de visão é um tipo de falta de conhecimento - a falta de conhecer as consequências a longo prazo de atitudes que devem ser tomadas no presente.

Não espere sentir coragem para ser diferente e conseguir andar na contra-mão do mundo. Invista em sua visão, e tudo isso passará a ser muito simples para você. E chegará o dia em que você irá perguntar a si mesmo: "Por que eu não fiz isso antes?".

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.